Últimos assuntos
» Novo blogue: Aves do Menino
por marcomenino Seg Nov 04, 2013 8:16 pm

» Apresentação....Alexandre Almeida
por alex-jose Seg Jul 01, 2013 10:44 am

» Luz Artificial / Extractor
por Agaboy Ter Abr 09, 2013 4:09 pm

» Aves do Miguel
por AVESDOTIRABICOS Sab Fev 16, 2013 11:14 pm

» O melhor nos personatas
por AVESDOTIRABICOS Sab Fev 16, 2013 10:55 pm

» SERÁ QUE AINDA VALE A PENA?
por JSalvado Sex Fev 15, 2013 12:04 am

» Colocação de aves novas em espaço de criação
por JSalvado Qui Fev 14, 2013 11:53 pm

» FOTOS DOS NOSSOS CASAIS - RING NECKS
por orni Ter Jan 29, 2013 11:06 pm

» FOTOS DOS NOSSOS CASAIS - CABEÇA DE AMEIXA
por orni Ter Jan 29, 2013 11:03 pm

» Apresentação do Plantel 2013
por Edgar Tourita Seg Jan 28, 2013 9:06 pm

» Proucuro Agapornis Persontas!
por Miguel Pereira Sex Jan 25, 2013 8:12 pm

» FOTOS DOS NOSSOS CASAIS DE 2013 - RED RUMPS
por Rosibird Qui Jan 24, 2013 11:45 pm

» como funcionam os cites?
por Américo Neves Dom Jan 20, 2013 9:30 pm

» Criações 2013
por Miguel Pereira Sex Jan 18, 2013 1:24 am

Conectar-se

Esqueci minha senha


Tenébrios para Alimentação

Ir em baixo

Tenébrios para Alimentação

Mensagem  antoni em Seg Abr 23, 2012 3:19 pm

Bem amigos,
No último dia 01/04, vi uma reportagem sobre uso de insetos na alimentação de psitacídeos (exóticos e silvestres), em um criadouro comercial aqui no Brasil.

Aqui, um link para a matéria: https://www.youtube.com/watch?v=CGsp6kddvkg&context=C49c1465ADvjVQa1PpcFO4ZW66V5Z9ICun-w-mxP9xTbBGX51TpU8=

Agora ficam algumas perguntas aos amigos:
a) alguém utiliza insetos para alimentar psitacídeos?
b) quais insetos?
c) fornecem os insetos vivos ou desidratados?
d) em que quantia e frequência deve ser fornecido?

No meu caso, crio calopsitas, periquitos e red rumped.

antoni
Não palra nada
Não palra nada

Mensagens : 4
Data de inscrição : 15/11/2011
Localização : Barros Cassal/RS/Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tenébrios para Alimentação

Mensagem  AVESDOTIRABICOS em Ter Maio 01, 2012 8:52 pm

Companheiro do que eu conheço há muito pessoal a utiliza-los especialmente nos exóticos, da nossa parte nós utilizamos os Gamarus (camarões que se dão às tartarugas) como complemento na papa que damos aos pardais, uns gostam, outros adoram e outros nem os tocam e dentro das espécies que utilizamos os Neophemas são os que melhor os comem. Os bichos da farinha também são utilizados e as roselas também gostam.
Dá algum trabalho a sua criação e então nós optamos pelos Gamarus.

_________________
www.avesdotirabicos.com
avatar
AVESDOTIRABICOS
Já assobia às gajas
Já assobia às gajas

Mensagens : 88
Data de inscrição : 18/10/2011
Idade : 40
Localização : Fonte Grada - Torres Vedras

Ver perfil do usuário http://www.avesdotirabicos.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tenébrios para Alimentação

Mensagem  antoni em Qua Maio 02, 2012 11:42 am

AVESDOTIRABICOS escreveu:Companheiro do que eu conheço há muito pessoal a utiliza-los especialmente nos exóticos, da nossa parte nós utilizamos os Gamarus (camarões que se dão às tartarugas) como complemento na papa que damos aos pardais, uns gostam, outros adoram e outros nem os tocam e dentro das espécies que utilizamos os Neophemas são os que melhor os comem. Os bichos da farinha também são utilizados e as roselas também gostam.
Dá algum trabalho a sua criação e então nós optamos pelos Gamarus.

E como servem os gamarus? vivos ou desidratados?
Desde já agradeço a atenção do amigo. Um abraço!

antoni
Não palra nada
Não palra nada

Mensagens : 4
Data de inscrição : 15/11/2011
Localização : Barros Cassal/RS/Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tenébrios para Alimentação

Mensagem  AVESDOTIRABICOS em Qua Maio 02, 2012 4:40 pm

São desidratados, nós costumamos comprar-los em lojas de animais porque lá tem normalmente a comida para tartarugas.
Espero que dê pra ajudar

_________________
www.avesdotirabicos.com
avatar
AVESDOTIRABICOS
Já assobia às gajas
Já assobia às gajas

Mensagens : 88
Data de inscrição : 18/10/2011
Idade : 40
Localização : Fonte Grada - Torres Vedras

Ver perfil do usuário http://www.avesdotirabicos.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tenébrios para Alimentação

Mensagem  antoni em Qua Maio 02, 2012 4:49 pm

Ajuda e muito!
Vou começar uma criação de tenébrios e fazer os testes...
Moro no interior do RS (Brasil), não é fácil de achar essas coisas em cidade pequena...

antoni
Não palra nada
Não palra nada

Mensagens : 4
Data de inscrição : 15/11/2011
Localização : Barros Cassal/RS/Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tenébrios para Alimentação

Mensagem  avilandiapt em Qua Maio 02, 2012 9:06 pm

Olá,

A criação não é assim tão complicada.
Já que se falou nisso, aqui fica um artigo que escrevi há uns tempos para o pessoal dos exóticos.
---------------------------
O tenebrio (vulgarmente chamado trela) é a larva de um escaravelho. Apesar de ser muito usado para alimentação de aves e répteis e ser muito simples de criar, normalmente complica-se muito a sua manutenção e criação.

Manutenção
São muitos fáceis de manter em tabuleiros ou caixas com farelo de trigo. Há uma armários de gavetas de plastico (viva as lojas dos chineses) que tambem funcionam, podem ter de fazer uns furinhos para ventilação se forem muito fechados.
Para mim os tabuleiros são mais fáceis de manipular e armazenar. Uma camada de 2-3 de altura no fundo do tabuleiro é suficiente para manter tanto larvas como escaravelhos. Para fornecer humidade o ideal é colocar regularmente algumas fatias de maçã, batata ou cenoura. Aceitam facilmente outros vegetais mas deve-se ter o cuidado de não exagerar na humidade para evitar a infestação por ácaros.
São sensíveis à temperatura ambiente, mas não devem ter problema se mantidos no interior. A maioria das salas de criação tem condições adequadas, embora na altura mais fria possam abrandar a sua actividade. Importante é evitar picos de humidade que são muito prejudiciais e podem estragar as culturas. É preferível manter a cultura mais seca (atrasa um pouco o crescimento e produtividade) do que com muita humidade.

Reprodução
O ciclo de vida é muito simples. Os escaravelhos adultos colocam ovos no farelo. Os ovos eclodem, originam larva que passam por fases sucessivas de muda enquanto crescem. Quando atingem cerca de 4-5 cm passam por uma metamorfose. Ficam imóveis e transformam-se em pupa que depois dão origem a novos escaravelhos adultos.
Manter uma produção (não lhe vou chamar colónia de propósito) auto-suficiente para usar como alimento para os exóticos é muito fácil. O primeiro erro é manter tudo misturado. Arranjam-se vários tabuleiros, de preferência iguais que possam ser empilhados (mantendo uma boa ventilação!) ou melhor ainda colocados numa estante. A fase mais fácil para começar uma cultura é na fase de pupa. Colocam-se num desses tabuleiros, sobre a cama de farelo, cerca de 50-80 pupas. Obviamente que aqui isso depende do tamanho dos tabuleiros e deve ser ajustado com tentativas. Quando os escaravelhos nascem é importante que tenham uma fonte de humidade (batata, cenoura, etc…)
Os escaravelhos ficam nesse tabuleiro 1-2 semanas. Na 1ª postura podem ficar mais um pouco. Isso depende muito da temperatura pois em alturas mais quentes a reprodução é mais rápida. Quando queremos separar os escravelhos passa-se o farelo por um crivo. Os escaravelhos ainda estão vivos e podem ser colocados noutro tabuleiro com farelo limpo. Iniciam nova postura, voltam a ser separados, etc…
No farelo que foi crivado estão os ovos que 1 semana depois eclodem e começam a aparecer larvas. Nesta altura é importante ter alimentos com humidade, mas sem os deixar apodrecer ou estragar.
Este sistema pode ser mantido com quantos tabuleiros quiserem. Os escaravelhos adultos duram cerca de 4-6 semanas, dependendo das condições de temperatura, mas não vale a pena mantêlos mais de um mês como reprodutores. Podem sempre mandá-los para dentro de uma caixa maior que não se preocupam tanto em limpar e de onde podem ir buscar pupas para novas culturas. Não sendo o sistema perfeito é uma forma de simplificar as coisas. Esta cultura “mista” vai ser pouco produtiva e acaba por ter larvas de vários tamanhos, pupas, escaravelhos o que não é bom, mas é uma forma de ter pupas disponíveis com pouco trabalho e poder usar uma maior quantidade de larvas sem ter problema de ter de guardar muitas para dar mais reprodutores.

Crescimento
As larvas pequenas crescem mais depressa dependendo da temperatura e da dieta. Regularmente convém crivar toda a mistura e colocar novo farelo porque começam a ficar cheias de pó e fezes no fundo (esse residuo é um óptimo fetilizante). Para as separar podem usar dois métodos. Podem ser crivadas, ou então coloca-se uma fatia de batata sobre o farelo e as larvas agarram-se logo. É só tirar e sacudir para uma taça.
Misturar um pouco de farinha/migalha para pintos no farelo melhora bastante a reprodução e crescimento. Cartões, jornal, pão, só servem para complicar a separação. Só pode fazer algum sentido na tal caixa com tudo misturado para permitir que os escaravelhos sejam mais fáceis de separar e as larvas se possam esconder para pupar. As caixas de ovos empilhadas são muito práticas para isso.
Este sistema é muito simples de manter e com 10-12 tabuleiros devem ter 3 com escaravelhos e os restantes com larvas. Conseguem ter larvas mais que suficientes e podem escolher o tamanho. Quando estão brancas (a mudar a casca) são óptimas para servir às aves. Exige cerca de 1h de trabalho por semana.

O sistema é muito semelhante para búfalo e Zophoba, mas os primeiros são muito mais sensíveis e necessitam de calor, além de que facilmente a cultura entra em canibalismo. A zophoba não tem interesse para as nossas aves.

Outro alimento fantástico e que facilmente criam são moscas da fruta. Sobretudo para quem tem viveiros, basta arranjar umas caixas de plastico (viva as lojas dos chineses), colocar lá dentro frutas. Maçã, figos, uvas, melão, banana, até mesmo resto de vegetais. Borrifar com um bocado de vinagre é uma boa ideia. Tapa-se com uma rede e deixa-se dentro do viveiro. A rede serve apenas para que as aves não cheguem às frutas. Numa semanita começam a aparecer moscas por todo o lado que e quando a cultura começa a produzir as aves tratam de apanhar tanto as moscas como as larvas que trepam pela caixa. Periodicamente coloca-se uma nova caixa com fruta “fresca” para ir mantendo o ciclo. É muito eficaz para aves de pequeno porte e o trabalho que requer são minutos a preparar as caixas.

Não me preocupei muito em explicar o ciclo do tenebrio em termos de duração porque provavelmente não vão estar a controlar temperatura e humidade ambiental, portanto não faz sentido, mas se procurarem à informação sobre isso.

Cumprimentos,

Ricardo M.
avatar
avilandiapt
Só grita e faz barulho
Só grita e faz barulho

Mensagens : 40
Data de inscrição : 11/11/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tenébrios para Alimentação

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum