Últimos assuntos
» Novo blogue: Aves do Menino
por marcomenino Seg Nov 04, 2013 8:16 pm

» Apresentação....Alexandre Almeida
por alex-jose Seg Jul 01, 2013 10:44 am

» Luz Artificial / Extractor
por Agaboy Ter Abr 09, 2013 4:09 pm

» Aves do Miguel
por AVESDOTIRABICOS Sab Fev 16, 2013 11:14 pm

» O melhor nos personatas
por AVESDOTIRABICOS Sab Fev 16, 2013 10:55 pm

» SERÁ QUE AINDA VALE A PENA?
por JSalvado Sex Fev 15, 2013 12:04 am

» Colocação de aves novas em espaço de criação
por JSalvado Qui Fev 14, 2013 11:53 pm

» FOTOS DOS NOSSOS CASAIS - RING NECKS
por orni Ter Jan 29, 2013 11:06 pm

» FOTOS DOS NOSSOS CASAIS - CABEÇA DE AMEIXA
por orni Ter Jan 29, 2013 11:03 pm

» Apresentação do Plantel 2013
por Edgar Tourita Seg Jan 28, 2013 9:06 pm

» Proucuro Agapornis Persontas!
por Miguel Pereira Sex Jan 25, 2013 8:12 pm

» FOTOS DOS NOSSOS CASAIS DE 2013 - RED RUMPS
por Rosibird Qui Jan 24, 2013 11:45 pm

» como funcionam os cites?
por Américo Neves Dom Jan 20, 2013 9:30 pm

» Criações 2013
por Miguel Pereira Sex Jan 18, 2013 1:24 am

Conectar-se

Esqueci minha senha


Classes, competitividade e Standar Exposição.

Ir em baixo

Classes, competitividade e Standar Exposição.

Mensagem  Rosibird em Qui Out 06, 2011 12:57 pm

Boas.
Abro este topico a discussão para que possam dar a vossa opinião sobre este assunto, tendo como ponto principal a questão que se tem colocado ultimamente devido ao aparecimento em maior numero e qualidade na variante de Exposição destas aves, mais conhecidas vulgarmente e nem sempre de forma correcta (Longfeather), se devem haver classes distintas para "normais" e os ditos "Longfeather", será correcto?, terá interesse verdadeiramente?, qual o futuro em Portugal e no resto do mundo nestas aves para Exposição, o que se pretende numa Exposição, etc.
Depois darei tambem a minha opinião.

_________________
Cumprimentos.
Luis Grencho / Rosibird / Criadôr Agapornis - STAM BZ81
avatar
Rosibird
Já assobia às gajas
Já assobia às gajas

Mensagens : 110
Data de inscrição : 05/10/2011
Idade : 46
Localização : Benavente

Ver perfil do usuário http://rosibird.webnode.com.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Classes, competitividade e Standar Exposição.

Mensagem  Ricardo Mendao Silva em Qui Out 06, 2011 7:15 pm

Rosibird escreveu:Boas.
Abro este topico a discussão para que possam dar a vossa opinião sobre este assunto, tendo como ponto principal a questão que se tem colocado ultimamente devido ao aparecimento em maior numero e qualidade na variante de Exposição destas aves, mais conhecidas vulgarmente e nem sempre de forma correcta (Longfeather), se devem haver classes distintas para "normais" e os ditos "Longfeather", será correcto?, terá interesse verdadeiramente?, qual o futuro em Portugal e no resto do mundo nestas aves para Exposição, o que se pretende numa Exposição, etc.
Depois darei tambem a minha opinião.

Bom, eu não sou criador de collis, mas vejo isso como um pouco discutível. Se os longfeather são fruto de uma selecção com vista a melhorar os espécimes e não uma espécie diferente, não vejo sentido em criar classes distintas. Por outro lado, se nos periquitos há os periquitos ondulados de forma e cor e depois há os ondulados de cor...não se terá feito o mesmo?!? Acho que mais uma vez tudo dependerá do número de criadores a expor aves de cada sector.

_________________
avatar
Ricardo Mendao Silva
Admin

Mensagens : 304
Data de inscrição : 04/10/2011
Idade : 34
Localização : Pontével

Ver perfil do usuário http://www.orniware.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Classes, competitividade e Standar Exposição.

Mensagem  Ricardo_Roseicollis em Qui Out 06, 2011 11:34 pm

Boas!

Como iniciante nestas andanças de exposição, a mim costuma a entender porquê existe exposições / clubes que usam classes diferentes nomeadamente nos agapornis. Existe outras mas uma delas que vai sendo mantida por alguns é a classe J4 Longfeather (Standard), já para não falar da classe dos INOS que é uma injustiça global. Por exemplo um Opalino Lutino concorrer com um Lutino , na minha opinião não faz qualquer sentido.

Comentado o post inicial do Luis, para haver classes distintas dos ditos longfeathers dos ditos normais. Só fazia algum sentido se fosse aplicado essa diferença em todas as classes e não apenas no verde selvagem. Ou não existe longfeathers em Lutinos, Pálidos???

Ao haver essa diferença havia de haver um standard da linha longfeather para os criadores se poderem guiar por ele, caso contrário não ia valer apena. Porque para o criador X a ave Y pode ser um longfeather e para o criador D a ave Y pode não ser longfeather. Não havendo um standard definido ninguém se ia entender e era a confusão global.


Longfeather não é uma espécie diferente dos Agapornis Roseicollis logo na minha opinião não deve haver diferença nas exposições. Selecção é uma coisa, espécie é outra. Basketball

avatar
Ricardo_Roseicollis
Já assobia às gajas
Já assobia às gajas

Mensagens : 77
Data de inscrição : 06/10/2011
Idade : 38
Localização : Coimbra, Portugal

Ver perfil do usuário http://roseicollis-do-ricardo.webnode.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Classes, competitividade e Standar Exposição.

Mensagem  ffaria em Ter Nov 01, 2011 7:19 pm

Boas!

A questão das classes só será resolvida quando houver mais criadores a participarem nas exposições. Como temos visto existe poucas aves a participarem e não podemos premiar aves em cada classe quando muitas vezes só temos uma ou até nenhuma, o que obriga a criar "classes primarias" (todos os Inos, etc...) para que possa haver um numero considerado de aves para avaliar!




ffaria
Não palra nada
Não palra nada

Mensagens : 1
Data de inscrição : 01/11/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Classes, competitividade e Standar Exposição.

Mensagem  Rosibird em Ter Nov 01, 2011 7:49 pm

Boas.
No caso concreto dos Inos, sim compreendo e não compreendo, compreendo o juntar/reagrupar de certas mutações para poder haver mais aves a concorrer directamente e não uma em cada classe, desde que não impessa algumas delas de participar e disputar os premios de forma mais igual, e não, nos casos dos Inos foi reagrupado o Opalino Lutino por exemplo e esta perde claramente para um Lutino normal, isto falando em aves de Exposição aonde o porte e extrutura da ave e mais notada, ao agrupar porque não agrupar todos os Opalinos, sejam eles Canela , Palido, Verde, Aqua, etc, porque as mutações alteram a côr da plumagem, mas não a estrutura da cabeça e a marcação da mutação opalino, logo o julgamente é mais igual e justo, pois como as classes estão agora, concorrem, os Opalinos, Aqua,Turquesa e Verdes Juntos, mas os Canelas , palidos, Marbled em Opalino, já concorrem com as mutações iguais primarias e ai ja perdem novamente em relação ao Canela Normal, etc, e não tem diferença um Opalino Aqua de um Canela, poderiam concorrer todos juntos sem haver tantas diferenças.
A questão por vezes prende-se mais com questões genéticas e não visuais, pois as mutações interagem de forma diferente e afectam, plumagem, porte, etc, por exemplo nos Violetas e normalmente terem tambem factores de escurecimento, essas aves devido a essas mutações, perdem para outras porque a propria combinação de mutações impede que tenham um porte e plumagem maior, isto para dizer que por vezes e mais importante conheçer e reagrupar tendo em contas questões genéticas do que questões visuais.

_________________
Cumprimentos.
Luis Grencho / Rosibird / Criadôr Agapornis - STAM BZ81
avatar
Rosibird
Já assobia às gajas
Já assobia às gajas

Mensagens : 110
Data de inscrição : 05/10/2011
Idade : 46
Localização : Benavente

Ver perfil do usuário http://rosibird.webnode.com.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Classes, competitividade e Standar Exposição.

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum